Cicloturismo pelo sul do Brasil

Cicloturismo pelo sul do Brasil. Conheça o projeto “Expandindo Mundos”, de Gustavo Medeiros e Luciano Pretzel.

Integrantes do grupo

Cicloturismo pelo sul do BrasilGustavo Medeiros, natural de Sarapuí – SP, e Luciano Pretzel, natural de Marechal Cândido Rondon – PR .

Gustavo e Luciano são dois amigos da faculdade que inicialmente queriam apenas descer a Serra do Mar, entre Curitiba e o litoral. Mas, a necessidade de preparação e curiosidade por novos locais fizeram aumentar o trajeto, surgindo o “Expandindo Mundos”.

” Cicloviajar é aprender a viver de forma minimalista, é estar com tudo que precisa sobre duas rodas, é ter que enfrentar sol, chuva, grandes subidas e pneus furados pelo simples prazer de, a cada dia, poder contemplar um por do sol único em um local diferente.
Acreditamos em outras possibilidades de se habitar esse planeta e percebemos a necessidade atual de uma sociedade consciente quanto a natureza e autoconhecimento. Decidimos, em fevereiro de 2018, iniciar uma aventura usando nossas bicicletas como meio de transporte e ferramenta para aproximação das pessoas. Assim nasceu o projeto Expandindo Mundos.

Expandindo Mundos

Esse projeto foi chamado de Expandindo Mundos. Pois quando viajamos nos colocamos abertos a tudo de novo que podemos encontrar, a explorar outras culturas, conhecer realidades e descobrir novos sonhos, nossos e dos outros. O mais gratificante é conseguir contagiar outras pessoas, possibilitando uma nova forma de enxergar a vida a partir de nossos relatos.

Cicloturismo pelo sul do BrasilPor isso, quando cicloviajamos acabamos expandindo mundos, os nossos, dos que cruzam nosso caminho e dos que virtualmente nos acompanham.
Percebendo a necessidade atual de uma sociedade consciente quanto a natureza e autoconhecimento, o principal objetivo do projeto Expandindo Mundos é conseguir sensibilizar e mostrar para outras pessoas que é possível viver nesse planeta de maneira mais harmoniosa. Re-significando nossa relação com a natureza, repensando o viver em comunidade e entendendo o próprio ser.

Viajamos de bicicleta visitando iniciativas e comunidades, como por exemplo, povos tradicionais (tribos indígenas, quilombos, ribeirinhas), comunidades (ecovilas), iniciativas privadas (sítios agroecológicos), entre outros, pelos estados do Brasil.

Auto-desafio

O que nos motiva a realizar esse projeto é se auto-desafiar e poder a cada dia encontrar novas pessoas e ouvir suas histórias e poder inspirá-las a ter um contato de mais amor com a natureza. Como somos passageiros nesse planeta, é importante para nós realizarmos algo que possa gerar mudança, tanto interna quanto externa.

Queremos mostrar que é possível viver com menos e que muitas pessoas atualmente já trabalham de forma mais saudável e com respeito à natureza. E também mostrar que o autoconhecimento abre novas possibilidades de estabelecermos melhores relações entre as pessoas, resgatando princípios perdidos do viver em comunidade. Sabemos dessa necessidade devido à realidade atual da sociedade, onde vivemos cada vez mais apressados, mais individualistas, sem senso comunitário e desconectados com nossa própria essência.

É um projeto contínuo, não temos data de parada e também trabalhamos com um roteiro flexível, que nos proporciona explorar mais as possibilidades que aparecem no caminho e assim definir a rota dia após dia. Queremos conhecer de 1 a 3 iniciativas em cada estado brasileiro e por fim gerar um material informativo sobre desenvolvimento alternativo e socioambiental.” – relatam os meninos.

Começo da história do cicloturismo pelo sul

O grupo Pernas de Aço foi criado em 10 de novembro de 2013, com o objetivo inicial de unir os amigos que buscavam pedalar algumas vezes na semana. A ideia das cicloviagens surgiu mais tarde, onde a motivação principal era descer a Estrada da Graciosa na serra do mar. Sem experiência alguma, pretendíamos sair de Campo Mourão e percorrer a maior parte do trajeto de ônibus, pedalando somente o trecho de ida entre Curitiba e o litoral paranaense.

Em meio à escassez de recursos financeiros e tendo como referência a história de alguns cicloviajantes que percorreram o mundo, resolvemos por fim pedalar todo o percurso. Com o intuito de se preparar para essa empreitada, começamos realizando pequenas cicloviagens. A primeira delas aconteceu no carnaval do ano de 2016, a partir daí, mais duas foram realizadas até iniciarmos a travessia pelo Paraná.

Inicialmente não tínhamos a pretensão de atravessar o estado do Paraná, a viagem para o oeste seria apenas mais um treino pouco antes da expedição para o litoral. Inicialmente, o plano era percorrer de Campo Mourão a Cascavel, porém no meio do caminho verificamos que seria possível estender a viagem e decidimos seguir até Marechal Cândido Rondon.

Quando chegamos ao destino, alteramos novamente o percurso objetivando conhecer a praia artificial de Entre Rios do Oeste, situada junto ao lago de Itaipu. Como resultado dessas mudanças, conhecemos melhor a região oeste do estado, percorrendo cerca de 600 km.

Logo após essa viagem, realizamos a expedição para o litoral paranaense, concluindo assim a travessia pelo estado, totalizando cerca de 2000 km.

Objetivo

O objetivo inicial da cicloviagem ao litoral era descer a Estrada da Graciosa, e por fim, se ampliou na vontade de conhecer mais o estado do Paraná e suas belezas. Nessas aventuras encontramos a simplicidade e carregamos somente o essencial sobre as magrelas. Assim, dependemos mais das pessoas, fazendo novas amizades e carregando nossas bagagens com muitas histórias.

Depois da travessia pelo Paraná, concluímos a faculdade de Engenharia Ambiental e imediatamente partimos para a nossa nova expedição, a Cicloviagem Ayni. Essa viagem foi só o começo do grande projeto que estamos trabalhando agora, o “Expandindo Mundos”, que é um cicloturismo pelo sul do Brasil.

Nas primeiras viagens o nosso querido amigo Leonardo nos acompanhava, mas após terminarmos a faculdade, ele encontrou outras atividades, permanecendo somente Luciano e Gustavo no grupo.


TODOS OS TEXTOS E FOTOS DESTA MATÉRIA FORAM RETIRADOS DO BLOG OFICIAL https://pernasdeacocicloturismo.blogspot.com/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *